Novos raios de sol


O relógio girava. A cada vez que olhava uma hora diferente marcava. 3:40; 4:20; 5:35; 6:00;  Perderá uma noite completa de sono. Não conseguia dormir, sua mente não conseguia desligar dos pensamentos mais confusos. Rolava  na cama. O cansaço existia, até doía os olhos, mas estes não conseguiam se fechar.
Desistiu. Abriu a janela do quarto para ver mais um dia nascer. Viu o padeiro chegar, e viu o momento em que ele abriu as portas para os seus clientes entrarem, como sempre pontuais. O lava jato já se preparava para receber seus primeiros clientes do dia. Um cachorro latia ao fundo, fazendo as pessoas com sonos mais leve acordarem mais cedo, e provavelmente estressadas.
O céu não mudava de cor ainda. Além de estar em pleno horário de verão a noite fora fria e uma forte neblina preenchia a cidade. A vista da janela do seu quarto ficava mais bonita a cada dia que passava, aprendeu a ama-la de tal forma que seria difícil troca-la por outra.
Podia-se ouvir o ronco do motor a dar a sua primeira partida.  O movimento dos carros só aumentava. Queria estar dormindo, mas estava sendo uma experiencia incrível ver o dia nascer. Mesmo com a mente atordoada aquele momento estava se tornando prazeroso. Precisava colocar as ideias em ordem, e por que não ali, vendo o céu mudar de cor. A esperança se renovando a cada raio de sol. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário